• Increase font size
  • Decrease font size
  • Default font size
19'000Km - A África de Norte a Sul por terra!
A Rota Relatos de Viagem 22º Relato - Estou prestes a terminar o meu projecto


O meu projecto de viagem chegou ao fim, com a entrada em Moçambique… contudo, a componente filantrópica deste projecto, que consistia em trazer, simbolicamente, alguma ajuda às crianças que actualmente frequentam a “minha” escola primária em Quelimane… ainda não terminou, pelas razões de que já vos dei conta em relato anterior.

Não vou falar mais sobre o que se passou no dia 24 de Junho de 2011… mas será sempre algo que recordarei com bastante mágoa. Entretanto, irei envidar todos os esforços que estiverem ao meu alcance, para que a missão se concretize, ou seja, entregar o material que carreguei ao longo de quase 19.000 kms. Se não puder ser na escola de Quelimane… será noutra qualquer que reúna condições para que o material fique, “efectivamente”, ao serviço dos alunos. Já me foram apresentadas várias alternativas e, agora é só analisá-las e decidir pela melhor.

A minha viagem, tantos anos sonhada, idealizada, muitas vezes abandonada para logo a seguir renascer de novo… terminou, cheguei ao meu destino, a cidade de Quelimane. Percorri 18.300 quilómetros para aqui chegar.

Milhares de quilómetros vividos dia a dia, por esta África imensa, por terras e gentes tão diferentes, pois os países que atravessei, com fronteiras, algumas delas traçadas a régua e esquadro numa secretária na Europa, encerram dentro de si, outros “países” com culturas, dialectos, tradições e costumes diferentes, que têm sido a causa de muitas guerras étnico/tribais. Mas todos eles, com um denominador comum, as suas populações procuram “sobreviver” às adversidades do seu dia-a-dia, numa conjuntura económica em que eles são o elo mais fraco.

A grande maioria das gentes vive, como tive oportunidade de observar nas muitas cidades por onde passei, nas mais degradantes condições de salubridade, por total ausência de uma rede sanitária, em que as infra-estruturas, ditas coloniais, desapareceram ou estão em rotura total. No extremo oposto, está aquele pequeno grupo, que se pavoneia em viaturas de alta cilindrada mas em estradas com buracos, e vive em condomínios rodeados por altos muros, encimados por arame farpado.

Como comentava um amigo, a classe média nestes países é constituída predominantemente por estrangeiros que ocupam posições de responsabilidade, mas não de chefia. Estas são ocupadas por personagens do aparelho do poder, que nada fazendo, vivem principescamente.

Como balanço final, devo dizer-vos, que apesar de todas as contrariedades (e foram muitas), sinto-me feliz por ter conseguido realizar o meu sonho e por me encontrar hoje na terra que me viu nascer, mas também viu nascer a minha avó materna, a minha mãe e uma das minhas filhas.

Quero também, manifestar o meu sincero agradecimento a todos – e foram muitos - os que, invisivelmente, me acompanharam, ao longo deste mês e meio, através do spot, e que sofreram comigo, e me confortaram nos momentos mais difíceis, com palavras de ânimo, elogio, companheirismo, forte sentido de amizade, salientando que muitos de vós não tenho, ainda, o gosto de conhecer pessoalmente.

O que se seguirá à euforia da chegada, será reunir notas e material recolhido durante a viagem e organizá-los no tal livro, que tantos solicitaram e que surgirá logo que for possível.

Até lá…. fica aqui o meu bem haja a todos!



Nota: Não posso deixar de fazer um agradecimento especial ao editor do TTVerde (Álvaro Oliveira) que desde a primeira hora se disponibilizou para dar visibilidade ao projecto através da página “Embondeiro”, mantendo-a sempre actualizada ao longo de todo o projecto. O grande obrigado.

Rui Casimiro
26 de Junho de 2011

 

Comentários  

 
0 #13 BLEEDING HEART...MAGGIE OLIVIER 22-07-2011 20:19
DEAR RUI CASIMIRO... ;))

JUST BY COINCIDENCE I FOUND YOUR SITE AND BLOG OF EMBONDEIRO.ORG. I WOULD VERY MUCH APPRECIATED IF YOU, IF POSSIBLE, COULD LET ME KNOW WHERE I CAN GET HOLD OF THE RAW PROJECT AND ITS UP TO DATE ACCOMPLISHME NT, AS WE ARE VERY MUCH INTERESTED IN THIS AFRICAN AID ADVENTURES. WE RECENTLY RETURNED FROM A SIMILAR TRIP BUT FAR FROM COMPLETE :(( SOON WE WILL BE LEAVING AGAIN BUT, TO A DIFFERENT PART OF AFRICA WHERE WE HAVE NEVER BEEN BEFORE ;)). WE LIVED IN AFRICA FOR 50 YEARS AND UNDOUBTEDLY LEFT OUR HEART BEHIND... IN OUR BELOVED AFRICA IS WHERE WE BELONG !
THANKS SO VERY MUCH AND CONGRATULATI ONS FOR YOUR COURAGEOUS ACHIEVEMENT... ;D
ALL THE BEST AND GOD BLESS YOU...

MAGGIE & JIM
Citar
 
 
+1 #12 Acabou o nosso sofrimentoJaime Carrajola 05-07-2011 23:27
Muitas felicidades Rui. Belmira e Jaime Carrajola
Citar
 
 
+1 #11 Acabou o nosso sofrimentoJaime Carrajola 05-07-2011 23:25
Diariamente acompanhei a tua viagem. Acabou o sofrimento.
Muitas felicidades Rui. Jaime e Belmira Carrajola
Citar
 
 
+2 #10 Re: 22º Relato - Estou prestes a terminar o meu projectoCésar Morais 28-06-2011 22:50
Amigo Rui Casimiro

A Sugestão da Amiga Fátima Ribeiro é muito boa! E de quem conhece bem este Moçambique Independente mas supercarenci ado em quase tudo...
Pense bem nessa sugestão! A Fátima Ribeiro que foi pioneira no "arranque" do Moçambique Independente e que "pasou" por tantas peripécias/aventuras/desventuras... sem esmorecer... Conhece bem as "dificuldades " no "terreno", e as melhores formas de as ultrapassar... Experiência enorme, vivida no "terreno" e no "grande amor a Moçambique - à Zambézia - e a Quelimane".
Abraço Grande (do tamanho de Portugal e Moçambique) e um feliz regresso... (Já há uma Filhota a chamar por si)...
César
Citar
 
 
+2 #9 Será o fim...ou nãoJosé Luiz 28-06-2011 14:53
Prezado Rui

TIA (This is Africa), essa frase simboliza o que é trabalhar em Africa.
Espero que não desanimes, pois essa situação vivencio o tempo todo e no Congo foi um pouco pior do que vc contou de Moçambique.
Nobre amigo, tirando a alegria da aventura, a realidade é negra e com certeza a forma que foi feita a transição de governos em quase toda a Africa foi completament e equivocada, com certeza culpa da Europa arrogante que não conseguiu enxergar o que ia se transformar o modelo de colonização sem se preocupar em dar cultura e conhecimento aos locais e ainda por cima produzir os princépes que vc bem colocou no seu relato.
Desculpe o desabafo, porém pago essa conta toda vez que vou aí.
Abçs e mais uma vez parabéns

José Luiz
Rio de Janeiro
Citar
 
 
+6 #8 Olá RuFátima Ribeiro 28-06-2011 08:39
Olá, Rui! Parabéns pela tua iniciativa e por veres o teu objectivo quase cumprido, apesar da ...grande desilusão que tem sido esse momento. Se até eu a sinto, eu que sempre vivi em Moçambique e voltei várias vezes a Quelimane! Da última vez que lá estive (2008) tirei imensas fotos das nossas escolas, muitas das quais tão más que nem tive coragem de mostrar aos meus antigos colegas pelo FB.
Fui professora muitos anos do ensino secundário e, depois, da Universidade Pedagógica, e continuo a acompanhar de perto a triste situação da educação em todo o país e da nossa mais sofrida província - a Zambézia. Se ainda for a tempo de te fazer esta proposta, sugeria que oferecesses os Magalhães à Delegação da Universidade Pedagógica de Quelimane, cujo Director é o Manecas Morais (gémeo do Tonecas, da Marisqueira) . Creio que aí poderão ser muito mais úteis, e ter maior impacto na educação, do que em qualquer escola primária oficial do país. Acabarão por beneficiar também as crianças a que queres chegar, dado que é lá que são formados os seus professores.
Força e coragem! Pela minha parte, como moçambicana e quelimanense , um reconhecido Muito Obrigada. Um forte abraço!"
Citar
 
 
+1 #7 Sonho realizsadolurdes mendonça 27-06-2011 18:09
Amigão

E agora?
Citar
 
 
+3 #6 Moçambique actualaraujo 27-06-2011 15:58
Tenho uma foto tirada no Chimoio em que figuram uns miudos com banquinhos debaixo do braço a caminho da escola, escola essa com cobertura em capim e o quadro pregado numa árvore. Calculo que te sintas um pouco frustrado. Pelo menos fizeste o que muitos nunca teriam coragem que foi empreenderes numa aventura fantástica.Um abraço
Citar
 
 
+3 #5 A caminho da IMORTALIDADE !Alexandre Polleri 27-06-2011 15:57
Caro Rui Casimiro,
mais uma vez, parabéns pelo sucesso e pela sua determinação em levar a cabo essa travessia de milhares de kilometros por África e muito obrigado por nos permitir viajar consigo!
Ficamos todos por cá, a torcer para que encontre as "mãos certas" para entregar o material escolar que levou.
Fica no ar, o mistério do seu regresso, mas seja de que forma for, que seja o regresso de um vencedor!
Um grande bem haja para si também!
Citar
 
 
+4 #4 O sonho comanda a vida...olga neves 27-06-2011 14:35
Parabéns Rui Casimiro, pela força, coragem e "serenidade" com que manteve a concretizaçã o do sonho...e essa foi a maior realização!
Quanto ao material para a sua escola, estou certa que fará todo o possível para dar sentido a essa entrega.
Bem haja!
Olga
Citar
 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Apoio



Alojamento e design "by" 
www.ttverde.com